Posts Tagged ‘Respeito’

h1

“Quem tem medo do lobo mal”?

quarta-feira, 18 março, 2009


clo

Que coisa engraçada… O polêmico deputado Clodovil Hernandes era tido como um maluco, desbocado e sem educação. Após “virar purpurina”, agora é herói, líder e até gênio. Engraçado como o povo tem medo de falar mal de uma pessoa que “bateu às botas”. Sempre o achei muito mal educado, estranho e com algumas atitudes que beirava o ridículo, como foi a uma declaração há alguns anos.

Segundo Clodovil, ele poderia ser chamado de Clô pelos amigos, Vil para os inimigos, e Do “para” todos. De boa, Clodovil sempre foi um “mala sem alça”, não vai ser agora que ele faleceu que irá virar “boa” gente. Inclusive o próprio Clodovil já tinha dito que se considerava uma pessoa “custosa”.

Respeito à dor de quem tem algum afeto por ele, as quase 500 mil pessoas que votaram nele para deputado, mas acho que o povão fala tão bem dele após a morte justamente com medo do difunto puxar o pé (ou outra coisa) na calada da noite. Respeitar a memória é importante e educado. Virar fã após a morte é oportunismo ou vontade de aparecer.

Na minha casa eu sempre digo: quando eu morrer, não quero festa muito menos gente que nunca tive relacionamento chorando ao meu lado, heim?! (rsss).

E vamos que vamos e que Deus o tenha!

Luiz Augusto Reis Almeida
Ps.: Depois dessa, quero ver o que se o Pânico vai zoar o “difunto”.

Anúncios
h1

A novela Robinho

sexta-feira, 29 agosto, 2008

Algumas atitudes de certos jogadores de futebol chegam a impressionar. O mestre das pedaladas, Robinho, tem muitas virtudes. É rápido, habilidoso, chega bem ao ataque, chuta com as duas… Enfim, um craque. Em compensação ele acha que é o dono do seu próprio nariz. Na verdade todo mortal é dono do seu próprio nariz, mas… No futebol, amigo leitor, os jogadores vendem até a sua alma. Quando ainda era jogador do Santos ele fez o maior corpo mole para sair do alvinegro praiano e jogar no Real Madrid. A novela de foi até um desrespeito ao torcedor santista.

Agora no time merengue ele já declarou que deseja jogar no Chelsea, tem proposta para isso, mas o Real está “batendo o pé” e não quer liberá-lo. Ele quer pedalar para a Inglaterra a todo custo. Falta de respeito total! Futebol deixou de ser apenas paixão. Robinho, futebol é negócio! Você quer ganhar dinheiro? Ótimo, quem não quer?! Robinho, não se esqueça: você tem preço, está na vitrine e o seu “dono” escolhe para onde você vai. Se o time madrileno não quiser vendê-lo, você não vai para lugar algum.

Com o Santos, Robinho, você venceu a queda de braço, até porque os times brasileiros não tem condições de segurar ninguém. Basta oferecer alguns dólares e adeus. Já o Real Madrid é o contrário… Torço muito para o jogador, mas desta vez quero muito que ele não saia do time espanhol e aprenda de uma vez por todas que seu passe tem dono. Está achando que é a casa da mãe Joana? Infelizmente essa é a realidade. Isso acontece com 10 de cada 10 jogadores brasileiros. E assim será por muito tempo.

O Robinho é como qualquer trabalhador e está no seu direito de sair ou não de um determinado trabalho. Mas antes de pensar assim ele deve analisar o seu contrato e ver o que é necessário para sair. Não adianta querer não treinar, não vestir a camisa da sua empresa. Ou você pede a “conta” e arca com as cláusulas do contratou, ou você espera o contrato terminar. Robinho, você é responsável por tudo aquilo que assinou. Agora vai me dizer que você não leu o contrato e não sabia…