Posts Tagged ‘personagens’

h1

Homenagem é só para quem já foi (eu não entendo)

quinta-feira, 30 julho, 2009

chicoTemos um gênio “dentro de casa” e não damos muito valor. Esse gênio se chama Chico Anysio, e veio lá do Ceará para conquistar o Brasil, se transformar em um dos ícones do humor nacional, e agora ficar desperdiçado na geladeira global.

O mestre

O mestre

Temos também uma lenda no futebol mundial que se chama Mário Jorge Lobo Zagallo. O “velho” Lobo ganhou tudo que foi possível dentro e fora das quatro linhas e hoje curti sua vida ao lado da família… e se quiser voltar a ser técnico, terá espaço.

Assim como Chico Anysio e Zagallo existem inúmeros outros personagens brasileiros que se destacaram e que podem nos deixar sem ter uma homenagem digna. Infelizmente uma hora isso irá acontecer.

Lamentável é saber que o nosso país só vai dar o devido valor para essas pessoas quando perdê-las.  E aí, após eles nos deixarem, teremos Globo Repórter Especial, matéria no Fantástico, documentário, prêmio sabe lá do quê com o nome da pessoa (…), tudo em homenagem ao saudoso fulano.

Isso é lindo, mas “cá entre nós”: que tal homenagear essas pessoas em vida?! Não seria bacana uma homenagem a esses personagens que marcaram a história do nosso país enquanto elas possam ver, se emocionar, curtir o que conquistaram? Não. No nosso país isso não funciona. Isso não dá audiência. Faz parte, temos que entender… Um cidadão morto vale mais que um vivo, ou seja, não valemos nem R$1,99!

Assim como qualquer pessoa que “bate as botas” vira Deus, quem ainda não bateu não merece homenagem nem nada do tipo.  Não dá para entender…

h1

Filme cinco estrelas

quarta-feira, 17 junho, 2009

divaEsse filme merece destaque especial! Ontem fui ao cinema e assisti o filme nacional “Divã”, com Lília Cabral, como atriz principal. Sim, só ontem chegou esse filme ao cinema de Três Corações! Mesmo assim, digo: quem não viu, veja! Vale R$1,99! Aos preconceituosos em relação ao cinema nacional, veja e tire suas conclusões. É um filmaço e, como costumo fazer no “Cine em Cena”, vou logo dizendo a nota: 5, e com louvor.

O filme narra a história de Mercedes (Lilia Cabral), uma mulher quarentona, mãe de família, mas que vive às voltas com as alegrias e desafios da sociedade contemporânea. Casada e mãe de dois filhos, Mercedes decide, mesmo sem saber bem o porquê, procurar um psicanalista. E, assim, o que antes era apenas uma curiosidade, se transforma em uma experiência devastadora, que provoca uma série de mudanças em sua vida cotidiana.

No filme vale ressaltar o show dado por Lilia Cabral, além dos ótimos coadjuvantes José Mayer, Reynaldo Gianecchini e Alexandra Richter.