Posts Tagged ‘morte’

h1

Mais cinco em cena

sexta-feira, 7 agosto, 2009

Galera,

Primeiramente peço desculpas por não ter postado o cine em cena da semana passada. Na verdade estou mais que “apertado de costura”. De qualquer maneira fiz uma seleção com cinco filmaços para agradar gregos, troianos e até incas. Então vamos ao que interessa. O esquema da nota vocês já conhecem, certo?! (Se não conhece, leia). 

a-mulher-invisivel-cartazMulher invisível: Pedro (Selton Mello) acreditava no casamento, mas foi abandonado pela esposa. Após três meses de depressão e isolamento, ele ouve batidas na sua porta. É a mulher mais linda do mundo pedindo uma xícara de açúcar: Amanda (Luana Piovani), sua vizinha. Pedro se apaixona por aquela mulher perfeita, carinhosa, sensível, inteligente, uma amante ardente que gosta de futebol e não é ciumenta. Seu único defeito era não existir. 

Nota 5. Vi no cinema e achei muito bacana. Há um bom tempo estou vivendo a paixão por cinema nacional. Não que tenha sido uma superprodução, mas está cada vez mais se firmando no cenário. A atuação de Selton Mello foi espetacular. Como foi em “Lisbela e o prisioneiro”, e assim como está sendo em todos os seus papéis. Talvez “Mulher invisível” não tenha sido o melhor filme nacional do ano, mas está entre os três mais. Detalhe: o melhor, até então, foi o Divã. Obs.: “Cuecas” de plantão, a chata da Luana Piovani aparece em todas as cenas com trajes bem “interessantes”. Precisa comentar mais?

x-men-origens-wolverineX-Men Origens: Wolverine
Antes de se juntar aos X-Men, Wolverine inicia uma busca pela verdade sobre seu passado, que envolve seu complexo relacionamento com Victor Creed, o Dentes-de-Sabre, e o programa Arma X. 

Nota 4. Para o estilo agradou, mas esperava mais. Apesar de ser a origem do personagem, achei muito estranho o final do filme. É óbvio que era de se esperar, mas… Wolverine sempre foi o X-Man de maior destaque e por isso esperava um filme muito acima da média. E não foi. Na trama a atuação de Victor Creed é até mais interessante do que a própria origem de Wolverine. Aposto que os HQ´s, os fascinados por gibis, não gostaram do filme. 

serialSerial Killer
Durante as investigações do assassinato da ex-amante do Dr. Sam Charney (Rutger Hauer, de Blade Runner, O Caçador de Andróides), a experiente detetive Della Wilder (Pam Grier, de Jackie Brown) acaba descobrindo uma série de misteriosos assassinatos de mulheres que, de alguma forma, estão ligados a uma grande e poderosa companhia farmacêutica. Agora, depois de ter descoberto essa terrível e mortal conspiração, Della precisa resolver rapidamente o caso, antes que ela e o doutor acabem mortos.

Nota 4. Brutal, heim?! Que nada… Filme de investigação bem legal. Cheio de reviravoltas, mas só não ganhou nota máxima porque o final é muito previsível.

sombraNa sombra do crime
Quando um conhecido dublê de Hollywood, Jimmy Pierazzi (Lillo Brancato) – amigo de infância do assassino de aluguel  Eric O’Byrne (Matthew Modine) – morre em um trabalho supervisionado por Lance Cooper (James Caan), alguém pede a morte de Cooper e contrata Eric para fazê-lo. Para conseguir sucesso em sua missão, Eric resolve aproximar-se da filha de Cooper, o caminho  mais fácil para chegar ao alvo. Mas, na tentativa de realizar o serviço, acaba apaixonando-se pela filha de seu alvo e descobre que Cooper não teve nada a ver com a morte de seu amigo, foi apenas um acidente provocado por um erro de Jimmy.

Nota 4. Achei que terminar esse filme seria a coisa mais complicada do mundo. Pelo contrário. A trama é bem legal. Nota 4. Sem muito louvor, mas não é de arrepender.

12-e-demais-poster02Doze é demais
Tom Baker e Kate Baker conseguiram uma proeza certamente admirável: ter 12 filhos. A família, apesar de demasiada grande, é feliz e muito brincalhona. Apesar das bagunças eventuais, eles vivem em paz e harmonia, numa pequena cidade chamada Illinois. Tom Baker é um técnico de um time de futebol americano e, após conseguir uma promoção invejável, tem de se mudar para a cidade grande. É claro que toda a família vai junto. Quando Tom começa a não ter tempo para seus filhos, a confusão começa. 

Nota 3. Na seleção da semana não poderia faltar o besteirol, né?! Esse é bem água com açúcar. Não é dos piores, mas também não é aquele filme, que pode ser indicado.

Agora é preparar a pipoca, o refri e bom filme!

Anúncios
h1

Homenagem é só para quem já foi (eu não entendo)

quinta-feira, 30 julho, 2009

chicoTemos um gênio “dentro de casa” e não damos muito valor. Esse gênio se chama Chico Anysio, e veio lá do Ceará para conquistar o Brasil, se transformar em um dos ícones do humor nacional, e agora ficar desperdiçado na geladeira global.

O mestre

O mestre

Temos também uma lenda no futebol mundial que se chama Mário Jorge Lobo Zagallo. O “velho” Lobo ganhou tudo que foi possível dentro e fora das quatro linhas e hoje curti sua vida ao lado da família… e se quiser voltar a ser técnico, terá espaço.

Assim como Chico Anysio e Zagallo existem inúmeros outros personagens brasileiros que se destacaram e que podem nos deixar sem ter uma homenagem digna. Infelizmente uma hora isso irá acontecer.

Lamentável é saber que o nosso país só vai dar o devido valor para essas pessoas quando perdê-las.  E aí, após eles nos deixarem, teremos Globo Repórter Especial, matéria no Fantástico, documentário, prêmio sabe lá do quê com o nome da pessoa (…), tudo em homenagem ao saudoso fulano.

Isso é lindo, mas “cá entre nós”: que tal homenagear essas pessoas em vida?! Não seria bacana uma homenagem a esses personagens que marcaram a história do nosso país enquanto elas possam ver, se emocionar, curtir o que conquistaram? Não. No nosso país isso não funciona. Isso não dá audiência. Faz parte, temos que entender… Um cidadão morto vale mais que um vivo, ou seja, não valemos nem R$1,99!

Assim como qualquer pessoa que “bate as botas” vira Deus, quem ainda não bateu não merece homenagem nem nada do tipo.  Não dá para entender…

h1

O show não pode parar

segunda-feira, 6 julho, 2009
O verdadeiro Michael Jackson

O verdadeiro Michael Jackson

É inegável a importância que o cantor Michael Jackson teve no cenário pop mundial. Ele foi um ícone, um ótimo artista. Como costumo dizer, após a morte todo e qualquer cidadão vira deus, vira um ser especial. Até o José Sarney corre o risco de virar santo. E com o com Michael Jackson isso não é diferente, mas ele foi de fato um marco para o pop mundial.

Depois de transformar o astro em um santo, o show deve continuar. Sim, show até em sua morte. MJ terá seu velório, que será no ginásio Staples Center, em Los Angeles, transmitido por várias emissoras de televisão por todo o mundo. Se não bastasse, serão sorteados ingressos, dos quais alguns fãs ficarão no próprio ginásio, enquanto outros fãs “contemplados” ficarão no “Nokia Theater” – local onde serão colocados três telões transmitindo o velório do astro pop.

Quem quiser participar do sorteio basta se cadastrar em um site (www.staplescenter.com), ou até mesmo ver o velório pela internet.

Esse é o cumulo! Sortear ingresso para um velório?! Gente, nem o Papa João Paulo II fez isso. É muito… Até o enterro do “camarada” virou evento sei lá de quê. Talvez por isso o mundo esteja desse modo. É muito destaque para pouca coisa. Não que o MJ tenha sido “pouca coisa”, mas imaginar que até o seu enterro será transformado em show?!

Deixa o cara ser enterrado em paz, gente boa! Se é fã, faça sua manifestação nas ruas, vista de MJ, faça gol e comemore como o astro, dance moonwalk pelos cantos, mas será que é tão necessário entrar em um sorteio para ver o corpo (a ossada, pelo visto) ser enterrada?! Pior ainda é a família permitir (ou criar?) esse tipo de coisa. Êta povinho que não vale Nem R$1,99! Realmente, o mundo está de pernas para o ar.

h1

Rapidinha Nem 1e99! (3)

terça-feira, 30 junho, 2009
Rapidinha é com o galo!

Rapidinha é com o galo!

  • Segundo o jornal “AS”, Fernando Alonso está muito perto de acertar sua transferência para a Ferrari. Ainda segundo o jornal, a escuderia não escolheu no se Alonso entraria no lugar de Felipe Massa ou Kimi Raikkonen. De qualquer maneira, acredito que se confirmar o boato, Alonso será o piloto número 1 da Ferrari.
  • Pelo visto o astro pop Michael Jackson não perdoou o pai pelas “chicotadas” da infância. Segundo o Wall Street Journal, no testamento feito por MJ, em 2002, seu pai não está entre os herdeiros. Haja gratidão;
  • A “fera” Rubens Barrichello, o eterno número 2, prometeu que irá homenagear Michael Jackson no pódio. O piloto afirmou que irá dançar moonwalk no pódio do próximo grande prêmio, na Alemanha. Esse é o Rubinho, sempre querendo “andar para trás”;
  • Após a queda de outro avião, desta vez o Airbus 310 com 153 pessoas a bordo, que caiu próximo às Ilhas Comores, as autoridades aeroportuárias confirmaram que uma garota de 14 anos foi retirada viva do Oceano Índico. “Cá entre nós”, quem sobrevive a um acidente aéreo só pode ter sete vidas;
  • E nada do Palmeiras contratar seu novo treinador. Dizem que o sonho era Muricy Ramalho ou Abel Braga. Mas a realidade é Dorival Júnior, Silas e o ex-lateral paraguaio Arce. De todos, Abelão é o que mais me agrada.

Por hoje é isso…