Posts Tagged ‘Marcelo Camelo’

h1

Domingão “especial”

domingo, 22 março, 2009

Não sou de reclamar da vida. Pelo contrário, agradeço todos os dias o dom de acordar, de abrir os meus olhos, sair da minha cama, escovar os dentes, tomar aquele banho demorado, tomar o meu cafezinho, sair de casa, entrar no meu carro e seguir para o trabalho. Enfim, coisas simples que dou muito valor.

Em compensação, meu domingo foi de muito trabalho. Não, não vejo problemas. Até gosto. É óbvio que preferia ficar em casa, almoçar com a gatinha, dormir depois do almoço de conchinha, assistir um futebolzinho de leve, o jogo das quatro horas, o das seis… Bom, falando em futebol… Pelo menos o cenário poderia ser pior. Eu não vi o meu Flamengo ser derrotado para o Vasco da Gama. Se não bastasse, também não vi o show do Los Hermanos na Multishow.

Também não vi o Fantástico, muito menos o Pânico. O Big Brother?! Vixxxx…. Pô, que domingão foi esse, heim?! De fato, o meu domingo não valeu nem R$1,99!

Anúncios
h1

Cult é o c******

quarta-feira, 21 janeiro, 2009

Por Luiz Augusto Reis Almeida

Se existe uma coisa que eu O-D-E-I-O é gente que se faz de inteligente, que se acha a “última bolacha do pacote” quando o assunto é cultura. Pior ainda quando esses pseudo-cults egocêntricos vem da ala musical. A última pseudo-cult que conheci foi a tal da Mallu Magalhães. (Mallu quem???). Gente, Mallu Magalhães, a menininha que tem 16 anos (ou são 17?) e que está tendo um caso com o cantor Marcelo Camelo. Situou agora? Então, essa menina é a coisa mais estranha que já vi na vida. Ela tem uma voz bacana, é realmente inteligente, mas quando se apresenta em público é quase sempre fazendo papel de “besta quadrada”.  Mallu é exatamente aquela pessoa que eu não queria trocar 20 minutos de conversa. Pior ainda é que iguais a ela existem mais um caminhão de pessoas. Esses merdas sem personalidade vivem dizendo por aí: “ahh, não gosto do programa X porque ele manipula”, ou então enche a boca para dizer “não gosto de novela porque ela dita o comportamento para a sociedade”. Pior ainda quando dizem: “o Brasil não tem cantores que me agradam”. E tem ainda os que vivem dizendo: “desliga essa TV e vai ler um livro”…

Aposto que essa tal de Mallu deve ser a coisinha mais chata dentro de uma sala de aula, em uma escola… Deve ser aquele tipo de aluno que todo professor tem birra pelo fato de achar que sabe mais que todos. É exatamente uma pessoa que não vale Nem R$1,99, mas acha que não tem preço. O que achei mais engraçado é que essa senhora, ou melhor, essa adolescente, ainda está em fase de crescimento. Imagina quando se achar mais experiente que já é?! Creeeeeeeeeedo… Avisa para Mallu que ela acabou de chegar e já quer se sentir a estrela maior de um constelação…

Veja o vídeo abaixo e comprove:

h1

Recordar é viver: Los Hermanos

sábado, 19 julho, 2008

Já gostei de muitas bandas, muitas mesmo. Poucas delas deixaram tanta saudade como o grupo Los Hermanos ainda deixa. Isso mesmo, Los Hermanos. Não pare de ler, afinal de contas Los Hermanos é muito mais que a música Anna Júlia, ou melhor, era muito mais, pois o grupo está passando por um hiatus.

Sim, a banda Los Hermanos é o tema do “Recordar é viver” da semana e a música do clipe abaixo é intitulada como Sentimental, lançada no segundo álbum da banda, “Bloco do Eu Sozinho”.

O Los Hermanos surgiu no Rio de Janeiro em 1997 e seu primeiro CD recebeu o nome da banda, sendo lançado em 1999. No primeiro disco, as letras das músicas foram semelhantes a músicas da Jovem Guarda, influenciado também pelo rock, ska, MPB e samba. Seu grande sucesso foi a música Anna Júlia, um hit quase excluído na seleção de músicas, mas que fez grande sucesso, levando o disco a ser indicado ao Grammy de 2000.

Já em 2001 a banda lançou o álbum Bloco do Eu Sozinho, e com ele veio um caráter extremamente melancólico em diversas canções, desagradando grande parte do público e refletindo nas vendas do disco. Em compensação, uma grande legião de fãs começou a se formar e a crítica especializada começou a elogiar o álbum. O destaque da banda aumentou ainda mais quando os fãs souberam de toda a divergência que havia entre a banda e a gravadora, no caso a Abril Music.

Em 2003 a banda trocou de gravadora, passando para a BMG, atual Sony&BMG, mas antes da gravação do disco a banda deixou de contar com o baixista Patrick Laplan, que alegou divergências musicais com Marcelo Camelo, Rodrigo Barba, Rodrigo Amarante e Bruno Medina.

O disco Ventura o Los Hermanos conseguiu agradar não só os fãs, a crítica, mas uma grande parte do público que já não acreditava na banda. Com ela vieram a música “Cara Estranho”, que marcou boa presença nas rádios e em premiações de videoclipes. Surgia também na banda um grande letrista, o guitarrista Rodrigo Amarante, que assinou cinco das 15 músicas do Ventura. Já o vocalista Marcelo Camelo ganhou ainda mais destaque após gravar músicas com Maria Rita e conquistar assim a desconfiada ala de críticos especializados.

No quarto DVD da banda, denominado como “4” e produzido por Alexandre Kassin, mostrou o conteúdo da banda ainda mais próximo da MPB. Em contrapartida o disco foi considerado pela crítica como regular, mas ficou muito claro que a banda estava assumindo um novo rumo na carreira. Em abril de 2007 a banda anunciou um recesso por tempo indeterminado nos trabalhos por estarem com muitos projetos pessoais e paralelos. Desde então a banda não voltou às atividades e deixa muita saudade em seus fãs.