Posts Tagged ‘Gol’

h1

Dor de cotovelo dos brasileiros

quarta-feira, 27 maio, 2009
C. Ronaldo X L. Messi

C. Ronaldo X L. Messi

A hora é de bater palmas. Muitas palmas para os dois melhores times atualidade: Barcelona e Manchester United. Dois timaços que se encontram nesta quarta-feira para decidir a Liga dos Campeões. Indiscutivelmente os dois times valem vais que R$1,99.

Também é indiscutível imaginar que alguns brasileiros ainda não dão o braço a torcer em relação aos jogadores de outros países. Para eles só o jogador brasileiro que presta e, quando aparece algum gênio de outro país, o torcedor “cego” desvaloriza. Outro dia tiveram a coragem de dizer que o Zidane era um jogador normal. Que isso, é gênio. Isso sem contar os torcedores que ainda insistem em dizer que a Copa de 1998 foi armação. Armação?! Que nada. Temos que assumir que não somos imbatíveis.  

Já ouvi até que o Riquelme, para mim um dos melhores jogadores argentinos que vi atuar, era um brasileiro na terra do tango. Ora bolas, o cara é craque e é argentino. Problema? Só se for com a dor de cotovelo.

Em campo teremos Barça X Manchester, Messi X Cristiano Ronaldo. Dois craques que estão jogando muito e até então não temos nenhum brasileiro que jogando nem metade que ambos os jogadores estão jogando. Jogando, no presente. Ronaldo?! Sim, Fenômeno, craque, gênio. Mas atualmente não joga mais que nenhum dos dois citados.

Sendo assim, quem não bate palma para esse clássico ou está com dor de cotovelo e não consegue mexer, ou não vale nem R$1,99!

Anúncios
h1

Marcos e mais 10

quarta-feira, 13 maio, 2009

Não sou palmeirense, mas considero o goleiro Marcos como o melhor de todos os tempos. Foi melhor que Rogério Ceni, Taffarel, Dida, Júlio César, Raul e todos os outros que defenderam a camisa de algum time e seleção brasileira.

Dentro e fora de campo o goleiro prova a cada dia o quanto é importante para o time alviverde e para o Brasil. Ele nunca defendeu o Flamengo, pelo contrário. Teve a honra e o caráter de recusar propostas do exterior para deixar a sua marca em um time apenas. São mais de 400 jogos com a camisa do Palmeiras e a garantia de ter seu nome marcado na história do clube e do futebol. É merecedor de tudo que ganhou e que ainda tem a ganhar. Marcos é o “Cara”, o maior e melhor goleiro de todos os tempos no Brasil.  Vale R$1,99 fácil!

h1

Burocracia made in Brasil

domingo, 3 maio, 2009

justicaSabe aquele esporte que tanto amo?! Aqueeele, que tem como objetivo maior o gol? Então… Ele mesmo, o futebol! O atacante fez o gol, levantou a camisa e levou o cartão amarelo. Está na regra, eu sei. No outro dia o cara fez o gol, comemorou fazendo “chororô”, virou assunto da mídia e corre o risco de ser punido.

 

Se não bastasse ter que ficar calado a semana inteira, os jogadores não podem comemorar. Entenda: ficar calado a semana inteira significa dizer que o jogador não pode falar coisas do tipo: iremos vencer, somos melhores, temos mais time, vamos para cima deles… O cara tem que ser um padre ou pastor, não pode nem ressaltar o que seu time está treinando para vencer. Que coisa chata! Futebol está ficando chato…

 

Outro dia um jogador tanto gosto, o Juan, que conquistou a torcida por causa dos seus dribles, levou uma grande finta e fez um alvoroço tremendo… Quase matou o jogador botafoguense.

 

Agora o técnico do Flamengo, o Cuca, foi punido por 90 dias por ter comparecido no vestiário do time, tendo em vista que ele estava cumprindo outra pena.

 

Sinceramente, puta palhaçada! E jogar futebol, alguém quer? Agora o lance é o seguinte: você faz o gol e não pode comemorar, muito menos falar alguma coisa.

 

Vamos deixar a coisa rolar, pô! O cara driblou, palmas para ele. Se ele fez isso é porque tem condição. Não gostou, treine e faça o mesmo com alguém.  Isso é futebol! Como não se pode fazer isso, vem um Supremo Tribunal de Justiça Desportiva e pune o cara.

 

Desse jeito, nosso futebol não vale Nem R$1,99! lberto Torres comentando a respeito de tais dribles, comentomparecido no vesti[arioles, levou uma grande finta e fez um alvoroçCoisa chata, burocrática… Estão transformando o futebol em um espaço burocrático, chato, ridícula e, acima de tudo, hipócrita!

h1

Felipão 1 X 1 Ferguson

domingo, 21 setembro, 2008

Que jogaço! Deu empate, mas foi muito bom! O Manchester abriu o placar com o coreano Park, uma das apostas de Alex Ferguson.

Excelente jogada de Evra pela esquerda, que vence na raça e na corrida de Bosigwa (está dormindo, maluco?), encosta no Rooney que bate de primeira para a defesa parcial de Peter Chech que bate roupa no pé de Park que só empurra para o gol. Manchester 1 a 0. Brilha a estrela de Alex Ferguson. O empate saiu na segunda etapa e veio do banco de reserva. Brilhou a estrela de Felipão, que apostou suas fichas em Kalou e ele correspondeu em campo. Após cobrança de escanteio, Kalou subiu mais que a zaga do time do Manchester e testou para empatar. A comemoração não poderia ser diferente, Kalou correu em direçaõ ao banco de reservas e abraçou o técnico Felipão. A equipe do Chelsea poderia até vencer, mas J. Cole e Anelka erraram gols preciosos para o time azul. De qualquer maneira o resultado foi o mais justo. Empate com a marca dos treinadores!

h1

“Se” não joga e o Flamengo se…

domingo, 14 setembro, 2008

Simples, “se” o Caio Júnior tivesse escalado o time certo, deixando o “fora de ritmo” Josiel no banco de reservas. Se o Vandinho tivesse entrado jogando. Se o Sambueza fosse o homem de ligação entre o meio-campo e o ataque desde o início da partida. Se o Caio Júnior não tivesse tanto medo de vencer. Se o técnico Rubro-Negro tivesse mexido no time rapidamente. Se o Flamengo tivesse jogado mais pelas alas no campo de ataque. Se o Flamengo não tivesse tomado um gol na primeira etapa. Se o Ibson voltasse a ser Ibson e deixasse de ser mais um “pipoqueiro” do futebol. Se o juiz marcasse as faltas que aconteceram. Se o Caio Júnior fosse o Vanderlei Luxemburgo…

Se o Dagoberto, Hernanes e Zé Luis não estivessem tão inspirados. Se, se, se… Se vovó tivesse barba seria vovô! Como “se” não joga, vitória justa do São Paulo que jogou com muita vontade e conseguiu seu objetivo.