Posts Tagged ‘Damon Lindelof’

h1

Perdidos no tempo e no espaço

quarta-feira, 11 março, 2009

lost-quinta-temporada02Sou fã declarado de Lost há um bom tempo. Em compensação, a quinta temporada do seriado está um “porre” mais fenomenal que vodka com cachaça (Arght!). Estou no oitavo episódio da quinta temporada, acompanhando graças aos downloads pós exibição na TV americana e, cada vez mais, chego à conclusão que a história de Lost foi para um caminho muito “viajado”. A ficção tomou conta de tal maneira que não consigo ver um final plausível para os sobreviventes do voo 815.  Realmente parece que os produtores do seriado, Damon Lindelof e Carlton Cuse, que cansei de elogiar, estão perdidos no tempo e no espaço em Lost – assim como está acontecendo nos episódios. Será que deu um clarão neles?

Pior ainda, estava esperando muitas respostas ao decorrer do seriado, mas as perguntas só estão aumentando. Quando conseguem desvendar algum mistério de Lost, aparecem com mais duas, três e até quatro perguntas. Os mistérios estão multiplicando mais que jogar água em Gremlins.

Enquanto muitos seriados precisam conectar os fatos com apenas uma “corda”, Lost precisará de quase uma teia de aranha para conseguir conectar todo o enredo da série. Por essas e outras, a quinta temporada de Lost ganhou o prêmio máximo (ou seria mínimo?) deste blog: não vale Nem R$1,99!

h1

Comic-Con: Novidades de Lost

segunda-feira, 28 julho, 2008

O painel de Lost no Comic-Con algumas novidades e muitos esclarecimentos. O painel começa com alguns extras que estarão presentes no DVD da quarta temporada da séries, sendo que um deles trará os flashforwards na ordem em que acontecem. Entra em palco os produtores executivos do seriado, Damon Lindelof e Carlton Cuse. A dupla anuncia que a série tem um novo patrocinador: A Iniciativa Dharma. Sendo assim, eis que sobe ao palco o responsável pelo RH da iniciativa, Hans Van Eeghen. Vale lembrar que a Iniciativa Dharma vem realizando testes com os próprios participantes da Comic-Con e, segundo ele, os testes não estão bons. Eeghen mostra um vídeo com alguns desses testes.

Lost é realmente um série muito interessante. Os produtores estão conseguindo unir a realidade e a ficção.

Após o vídeo, o RH da iniciativa convida alguns recrutas que se saíram melhor no teste. A partir de segunda-feira (hoje) os interessados em entrar para inciativa poderão acessar o site dharmawantsyou.com.

Agora vem a melhor parte: perguntas. A primeira delas é “Quando Desmond virou a chave na escotilha, a ilha se moveu?”. Lindelof: “Não, mas algo aconteceu”. “Jin e Locke realmente morreram?”. Cuse: “Jin e Locke ainda estarão na série de alguma forma”. Aproveitando o momento, Lindelof garante que Lost terá 17h a partir de fevereiro de 2009, e outras 17h para completar a sexta e última temporada.

“Qual episódio vocês mais amam?”. Cuse responde sem dúvidas: “The Constant”, enquanto Lindelof garante que a primeira temporada foi especial. Agora vem uma boa notícia a respeito de Danielle Rousseau. Quando perguntando se veremos um flashback dela, Cuse afima que “vocês definitivamente verão a história de Rousseau nesta temporada, mas não podemos dizer que será em um flashback. Faremos a coisa um pouco misturada desta vez, com flashbacks e flashforwards”. Lindelof: “Mas Rousseau estará nesta temporada sim”.

“O que aconteceu com Vincent?”. Lindelof: “Vincent aparecerá na quinta temporada!
“E o triângulo amoroso?”. “Não podemos responder sobre isso, mas claro que este é um assunto importante”. Nesse meio tempo, quem entra no palco? Ele, Matthew Fox, o Jack. “Kate voltará a ver Sawyer?”. E Lindelof diz: “Sim, ela voltará a vê-lo!”.
“O que acontecerá com o bote que levava Faraday e aqueles outros sobreviventes?”. Lindelof: “Faraday deve sobreviver, mas não sei quanto aos outros que estavam com ele e que nunca disseram uma palavra na série”.”O quanto iremos avançar ou voltar no tempo?”. Lindelof: “Quando esta quinta temporada começar, vocês não saberão em que época estaremos. Faremos as coisas diferentes desta vez”. “E sobre o segundo protocolo?”. Lindelof: “Naquele livro do capitão Gault temos uma série de procedimentos e conseqüências que irão ser mencionadas na quinta temporada”. “Vocês têm tudo, tudo planejado desde o começo da série?”. Cuse: “É impossível ter tudo planejado desde o começo… Na sala de roteiristas, tentamos imaginar situações complicadas e um jeito de resolvê-las. É o que fazemos!”. “Qual a idade de Richard Alpert?”. Cuse: “Ele é bem velho. Já demos a dica que envelhecer na ilha é um processo diferente; então, esse é um mistério que vamos manter no ar para vocês continuarem vendo a série”. Fox brinca de “chutar” a idade de Alpert: “105 anos”. Lindelof: “Errou”.

“As pessoas na ilha estão sendo observadas?”. Antes de responder, uma das pessoas responsáveis por recrutamento da Dharma entra no palco e diz que os roteiristas estão falando muitas mentiras. No mesmo momento começa a passar o vídeo do tal garoto.

O vídeo foi filmado pelo garoto e mostra ele entrando na cabine de testes da Dharma e lá ele assistindo um vídeo com Marvin Candle, que revela seu nome verdadeiro, Peter Cheung, e afirma que está na ilha para fazer parte de experimentos envolvendo equações de Eistein. Engraçado foi que o braço de Candle, ou melhor, Cheung, estava lá. E, como vocês, fãs da série sabem, ele não tem um braço. O Cheung afirma também que, no futuro aconteceu uma Purgação e que ele e seus colegas da Dharma estarão mortos. O vídeo começa a apresentar muitas interferências e acaba. Enquanto isso, o garoto sai correndo. Eeghen, por sua vez, afirma que o tudo aquilo era uma palhaçada, e sai bravo. Lindelof e Cuse encerram o painel.