Posts Tagged ‘Confusão’

h1

Chama a “puliça – p, u, l, i, çesidrila, a!”

quinta-feira, 9 julho, 2009
Tá de sacanagem???
Tá de sacanagem???

 De fato não entendo. Qual é a referência que temos em se tratando de segurança? Apenas Deus. Digo, a polícia, claro. Então, na cidade que moro, a corporação aumentou o tamanho do muro da sua sede, colocou cerca elétrica e tudo mais. O motivo: segurança! Ora bolas, lá não é presídio, logo não será alguém de dentro que irá pular para fora, e sim um cidadão de fora que irá pular para dentro, certo?!

Então, será que existe algum ladrão capaz de entrar na sede da polícia e cometer algum delito? Em alguns casos até acontece, mas quase sempre está relacionado a alguma manifestação. Mas em Três Corações, cidade ao sul de minas, com cerca de 75 mil habitantes isso é possível? Se cair alguém no pátio da polícia o que vão fazer?! Ligar para quem? 190? Não, eu não entendo mesmo.  

Anúncios
h1

Reality “choro”

segunda-feira, 8 junho, 2009

a-fazendaNão é novidade para ninguém que sou fã de reality show. Já fui “correspondente” de jornais e sites para falar do assunto. Como o estilo está em moda na tv brasileira, ontem fiquei até mais tarde para acompanhar a estréia do Jogo Duro, e gravei A Fazenda, afinal de contas no horário que o reality show passou na Record estava vendo o Pânico na TV (Ronaldo!). Diria o um serial killer: vamos por partes.

Astro global

Astro global

Sobre o Jogo Duro eu não posso dizer muita coisa. É muito ruim. Um show de “nojera”… Posso até estar enganado, mas acho que não vai emplacar. O bom Paulinho Vilhena, agora barburdo como o Marcelo ex-BBB 8, está muito estranho, com ar de intelectual, querendo dar uma de cruel. Jogo Duro pode até ter boa audiência, mas não deixa de ser péssimo.

Sobre A Fazenda falo que é fraco, mas corre o risco de emplacar. Lotar uma casa de “famosos do segundo escalão” (conhecidos, na verdade) e achar que vai dar audiência é perigoso. Pode até dar, afinal de contas o que não faltam são barracos, nádegas e músculos. E como o povo gosta bastante disso, vai dar audiência. Mas a edição do programa até então está fraca. Boninho terá que fazer uma consultoria urgente para a sequência do programa (ou será que ele está ocupado com o programa global?)

Acredita, amigo leitor, que mais ou menos aos 27 minutos do programa (gravado pela Sky HDTV) eu já sabia quem seria o eliminado? Então, nem precisou da Mãe Dinah muito menos ser Nostradamus. A coisa foi simples: na hora de colocar o crédito da mãe de um dos participantes, apareceu rapidamente: Fransciely eliminada com 50%. Como percebi algo diferente, voltei e vi.

Isso sem contar os áudios que demoraram a ser cortados e entraram em cenas erradas, o irritante barulho do chiclete de um dos participantes, que ficou por segundos no ar, as entrevistas sem pé nem cabeça com os familiares dos participantes. Não por culpa do Britto Jr., que é ótimo, mas pelo fato de colocar uma pessoa que não é acostumada a falar e jogar logo um programa ao vivo? Ficou estranho.

Vamos pegar leve! Como toda estréia A fazenda e Jogo Duro merecem créditos, mas que ajuste logo ou a audiência vai despencar (Tem solução?!)Até então ambos os programas não valem Nem R$1,99!

h1

Domingão “especial”

domingo, 22 março, 2009

Não sou de reclamar da vida. Pelo contrário, agradeço todos os dias o dom de acordar, de abrir os meus olhos, sair da minha cama, escovar os dentes, tomar aquele banho demorado, tomar o meu cafezinho, sair de casa, entrar no meu carro e seguir para o trabalho. Enfim, coisas simples que dou muito valor.

Em compensação, meu domingo foi de muito trabalho. Não, não vejo problemas. Até gosto. É óbvio que preferia ficar em casa, almoçar com a gatinha, dormir depois do almoço de conchinha, assistir um futebolzinho de leve, o jogo das quatro horas, o das seis… Bom, falando em futebol… Pelo menos o cenário poderia ser pior. Eu não vi o meu Flamengo ser derrotado para o Vasco da Gama. Se não bastasse, também não vi o show do Los Hermanos na Multishow.

Também não vi o Fantástico, muito menos o Pânico. O Big Brother?! Vixxxx…. Pô, que domingão foi esse, heim?! De fato, o meu domingo não valeu nem R$1,99!

h1

Dado Dolabella: o (des)astro da vez

quarta-feira, 29 outubro, 2008

Se existe uma “celebridade” (?) que não vale Nem R$1,99 esse “astro” (ou seria “desastro”) é Carlos Eduardo Bouças Dolabella Filho, ou apenas Dado Dolabella. Convenhamos, existe alguém na TV brasileira mais “Filinho de papai” que Dado Dolabella? Gente, esse cara é “bosta rala”. Quando vi o João Gordo quase dando umas pancadas nele, na MTV, confesso, torci… (Veja o vídeo aqui) Torci para alguém separar rápido para ele não apanhar muito… Mas umas pancadas não iriam tão mal. Brincadeira! Diga não a violência, mesmo que a violência seja no “bosta rala” do Dado!

Outra coisa, não sei se o Dado é pior ator ou pior cantor. Na boa, ele é ridículo. Sabe aquela pessoa que tem uma mesma expressão na alegria, na tristeza, quando leva um susto ou outras coisas mais?! Então, essa pessoa é o Dado.

Quando canta eu fico mais bobo do que já sou… Pior que ele cantar aquelas músicas “mela cueca” de lavar banheiro, são as mocinhas frenéticas gritando feito malucas. Gente, como gostar das músicas do Dado? Também não entendo, nem quero entender, é como esse mala-sem-alça consegue arrastar tanta mulher bonita.

Tudo bem, ele pode até ser boa pinta, como as meninas acham por aí, mas convenhamos: quando ele abre a boca, seja para falar ou cantar, dá vontade de chorar. E quando ele começa com suas gírias? Imagina uma conversa entre Dado Dolabella e Felipe Dylon? Credo em cruz… Enfim, portanto, conclui-se: Esse “ser” estranho não vale Nem R$1,99!

Aquele abraço,

Luiz Augusto Reis Almeida

h1

“Torcedores” (ou marginais?) invadem treino do Flamengo

quarta-feira, 6 agosto, 2008

Após seis jogos sem vencer, alguns torcedores do Flamengo invadiram os treinamentos da equipe e protestaram e muito contra o time Rubro-Negro. Até então, tudo certo, afinal de contas é permitida a entrada de torcedores nos treinamentos.

Em compensação, alguns desses “torcedores” (com aspas) jogaram um rojão no campo de jogo para mostrar toda sua indignação e revolta. Peraí, não vai me dizer que isso é normal, né?! Sou flamenguista, sofro bastante nas derrotas, comemoro muito nas vitórias, mas chegar ao ponto de jogar uma bomba no campo de jogo é demais.

Sinceramente, esses “torcedores” que foram ao treino do Flamengo deveriam ser presos na mesmo hora. O problema é que a maioria desses marginais disfarçados de torcedores tem “costas-largas” dentro dos clubes. Já vi o mesmo acontecer no Atlético-MG, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Cruzeiro (…) e as diretorias em questão não tomam as medidas cabíveis.

E tem mais, de que vivi um torcedor desses? Como pagam suas contas? Vivem correndo o país atrás dos seus times… Como? São patrocinados? Financiados? São herdeiros de uma herança milionária? Na boa, tem time pagando conta de torcedor aí… É muito simples chegar a essa conclusão e isso não é segredo para ninguém que acompanha o futebol. Tem até presidente de torcida organizada que entra em vestiário para discutir com técnico de futebol. Isso sim é o cúmulo do amadorismo.

Realmente o time do Flamengo caiu muito, mas isso não justifica que uma “praga” dessas entre no campo de jogo para fazer o que quer… Certo são os times da Europa que não permitem que torcedores vejam os treinamentos. Quer ver o time, então vá ao jogo. Respeito ao ambiente de trabalho é mínimo para qualquer trabalhador.

Lamentável! Já imaginou alguém invadir seu ambiente de trabalho e jogar uma bomba? Só no futebol brasileiro mesmo…

Veja a vídeo do momento da confusão.