Archive for the ‘Uncategorized’ Category

h1

Woodstock Mineiro: trem bão, sô!

segunda-feira, 14 setembro, 2009
Show foi pouco...

Show foi pouco...

E o Festival Música do Mundo  com Milton Nascimento, em Três Pontas?! Valeu quanto??? Paguei, gostei e pagaria novamente… Vale mais que R$1,99!

Milton Nascimento deu show e emocionou… Wagner Tiso idem! Lô Borges foi um espetáculo… Tom Zé foi o irreverente e acordou a moçada… Ivan Lins e a Madalena… 12 horas de show que valeram o ingresso!

Isso sem contar a turma…  Detalhe: Lenine é o pior, mas depois eu conto porque…(rs).

Anúncios
h1

Isso é normal???

quinta-feira, 13 agosto, 2009

subornando-guarda1Por Júlio César Vasconcelos, do Blog Geogente

Confesso que fiquei estarrecido! Em reportagem recente divulgada pelo Fantástico, uma pesquisa livre envolvendo cerca de 400 pessoas em São Paulo constatou que dentre os pesquisados, 48% afirmou que aceitaria sim propinas como a do mensalão, subornam policiais para não pagar multas e sonegam impostos naturalmente, sem qualquer dor de consciência, entre outros “deslizes” considerados menos graves.

O mais interessante é que é este mesmo cidadão o que joga pedra nos políticos, criticando de maneira veemente suas maracutaias! Esta semana, viajei a trabalho e precisei de um recibo de táxi para reembolso junto à Faculdade onde sou professor. O motorista de táxi, com uma cara limpa e desavergonhada me perguntou de quanto eu queria o recibo, fazendo um comentário sarcástico que era para eu ganhar um dinheirinho a mais…Quando o questionei sobre a ilegalidade do fato, ele se mostrou surpreso com a minha atitude, provavelmente achando-me com cara de babaca! Afinal isto é tão comum, todos fazem!…

É uma verdadeira lástima! Antes de mais nada precisamos nos olhar no espelho! Se não mudarmos nosso jeito de ser, como poderemos cobrar coerência, ética e responsabilidade daqueles que nos representam?  Sinceramente, cidadãos com  comportamentos típicos como este do motorista de táxi não valem nada, nem R$1,99! O pior de tudo que, como mostrou o Fantástico, parece ser um comportamento comum da maioria dos brasileiros!

h1

Entre o Trapalhão e a Melão

segunda-feira, 3 agosto, 2009
Fruta na política?

Fruta na política?

Por Júlio Vasconcelos, do blog Geogente.

Precisamos urgentemente deflagrar uma campanha sistemática e massiva de conscientização para ensinar o povo brasileiro a votar. Já não basta mais ficar se martirizando e criticando as maracutaias dos donos das capitanias hereditárias do Congresso.

Precisamos fechar a fábrica de escroques que se assentam de maneira despudorada e despreparada nos tronos do poder explorando a inocência do povo através do voto popular. A mídia vem divulgando que um trapalhão e uma mulher melão pretendem se candidatar.

dedeEle é o Dedé, um trapalhão sem graça que fez sucesso às custas dos outros três colegas famosos e ela é Renata Frisson, uma morena roliça e troncuda de 21 anos que fez sucesso balançando as redondices e protuberâncias exarcebadas em bailes funks do Rio de Janeiro. Dizem que ele quer chegar à Câmara  ou ao Senado e ela à Assembléia Legislativa do Estado.

Precisamos alertar nosso povo. Não podemos permitir que mais trapalhões venham transformar em palhaçada a já intitulada “casa dos horres” da política brasileira, que já não vale nem R$1,99! Ele que continue com suas trapalhadas sem graça para a meninada e ela rebolando o volumoso “créu” para o frisson da moçada da baixada.

h1

Tv é isso!

segunda-feira, 25 maio, 2009
Garota propaganda Sky: Linda!

Garota propaganda Sky: Linda!

Tecnologia é algo que me fascina. Não sou de comprar as primeiras peças de nada, mas confesso que com a Sky HDTV não teve jeito. Como a maioria já sabe, principalmente os que acompanham o meu blog, sou fã de cinema, esportes, programas e seriados de TV.

Apesar de ser “rueiro”, como dizia a minha mãe, estou aprendendo a ficar dentro de casa curtindo a família e vendo TV. Eu já tinha Sky, mas fiz um “up-grade” para Sky HDTV e garanto: se gosta de televisão você não irá se arrepender.

O melhor de tudo, no meu caso, é chegar em casa e ver o filme que eu quiser. Como?! Simples, o Sky HDTV tem um recurso que você monta uma pasta e grava o filme que você quiser e que estiver sendo exibido na TV. Isso é tudo de bom. Imagina: ontem cheguei muito tarde, mas gravei os gols da rodada para ver quando eu chegar. Top!

Você tem 500 horas de gravação dentro de casa. Pode selecionar, por exemplo, um seriado e gravar todos os episódios quando eles forem sendo exibidos.

Quer coisa melhor que isso??? Esse é quase o fim dos downloads pelo computador (ainda irei baixar alguns seriados por lá!rs) Precisa falar que vale muito mais de R$1,99?!

h1

“Seja a mudança que você deseja ver no mundo”

sexta-feira, 22 maio, 2009
"Seja a mudança que você deseja ver no mundo"

"Seja a mudança que você deseja ver no mundo"

Se existe um seriado que vai deixar saudade esse é Prison Break. Acabei de assistir o 22° episódio da quarta temporada e, como sempre, fui muito surpreendido. É óbvio que no final da perseguição as coisas começaram a ficar mais óbvias e forçadas. Mesmo assim, na cena final eu fiquei completamente surpreso. De qualquer forma vale o registro: como um todo, Prison Break é uma série que vale muito mais que R$1,99.

Prison Break entrou na programação para suprir o recesso de 24 horas. Depois disso Prison Break alcançou altos índices de audiência e foi até onde deu. De fato já não estava dando para manter a história. Muita coisa já havia acontecido e, nesse caso, os últimos episódios já estavam meio estranhos, com muita “encheção de linguiça”, e algumas reviravoltas mais trucadas do que Triplo X. Sim, no final caiu um pouco o nível, mas nada que possa apagar uma das melhores séries da TV. Como um todo foi muito divertido ver tal seriado.

Já assisti e assisto alguns  seriados (Acompanho ou acompanhei: Roma, The O.C., The Unit, Família Soprano, House, Heroes, Lost, Tho and a half man, 4400, Dexter, Fringe, 24 horas), mas poucos foram tão marcantes como Prison Break.  Muito bom mesmo! Vale R$1,99!

h1

Policial de (m…) chumbo

quinta-feira, 21 maio, 2009

bebidaEssa foi boa, ou melhor, péssima. Estava meu “compadre” Júnior e eu em um restaurante da cidade de Boa Esperança, região sul de Minas Gerais, quando parou uma viatura da polícia, saiu alguns policiais, devidamente fardados, e pediram nada mais nada menos que uma “cachacinha” no balcão do local.

 “Coisa” super-interessante, heim?! Depois sentaram em uma mesa ao lado, continuaram indo e vindo ao balcão para degustar tal bebida. Imagine: o cara que é responsável pela manutenção da ordem na cidade, que normalmente é dotado de uma conduta correta, verdadeira e cidadã, se junta aos seus colegas de trabalho, no meio do dia e de farda, para tomar “uma” de leve.

Pior, o mesmo policial que estava tomando o seu “aperitivo” será o mesmo que irá lhe aplicar uma bela punição caso você esteja alcoolizado no volante. De fato não sei onde iremos parar.

Como sou mesmo muito “mala”, tirei o meu celular, bati uma foto sem flash e… pronto! Está aqui! Não irei publicar, afinal de contas as consequências são fortes e podem me prejudicar. Medo?! Não. Precaução, afinal de contas não atuo mais em um grande jornal que iria me dar respaldo para tal matéria.

De qualquer maneira, fica aqui a minha indignação a esses merdas homens que se dizem ser da lei. Exceção, claro. Bom, pelo menos espero que seja exceção. Se até eles estão dando esse “ótimo” exemplo, o que mais podemos esperar. Lamentável para a corporação que tem valores e prega a ética e o profissionalismo acima de tudo. Conduta de quem não vale Nem R$1,99!

h1

Crise para oportunista nenhum botar defeito

quinta-feira, 14 maio, 2009

criseO mundo passa por uma tremenda crise… de comportamento.  Sim, concordo que a crise que assola o nosso mundo é tremenda e, no nosso caso, não poderia ser diferente. Não existe essa “onda” de dizer que foi só uma “marolinha”, como o nosso presidente Lula comentou há alguns meses. Mas também não foi uma Tsunami.

Em compensação, enquanto mais a mídia dá destaque para a tal crise, mais as empresas demitem (desligam, mandam embora, “marra” lata, ou como quiser) suspendem contrato, criam planos de demissão voluntária, deixam de investir em propaganda, cortam gastos, benefícios,  cabeças etc, etc, etc. Todas elas estão provando do próprio veneno, como disse o economista Joelmir Beting a respeito das altas taxas impostas pela Vale para o “seu” minério.

No meio desse bombardeio, os sindicatos de “gaveta”, na grande maioria um bando de “biscoito polvilho” – só barulho ou nem isso, tentam assegurar os direitos do trabalhador. Despreparados, para alguns sindicatos nem barulho… 

Ora bolas, me poupe. As empresas estão tirando o que o trabalhador tem de mais nobre, que é a sua paz e a sua esperança. Até concordo que vivemos um momento de crise. Vivemos, no presente. Crise maior que essa apenas em 1929, com a queda da bolsa de valores de Nova York. Em compensação, muitas (e coloca muitas nisso) empresas estão aproveitando o momento para demitir antigos trabalhadores, mudar sistemas e fazer uma lavagem em suas estruturas, isso sem contar nos cortes e mais cortes de funcionários e benefícios. Oportunistas!

Seria de fato apenas a crise, ou as empresas estão aproveitando o momento como desculpa para tais mudanças? Sinceramente, uma grande parcela das empresas estão  “nadando de braçadas” com a crise.  E nesse meio, o servo trabalhador, cada vez mais perdendo seus fios de cabelo e tendo que produzir mais e muito mais, afinal de contas, em casa estão seus familiares que dependem da sua “produção” no final do mês.

A crise existe, é fato! Mas a crise virou desculpa para tudo. Fico imaginando alguns diretores de várias empresas dizendo para seus filhos: não posso lhe comprar isso por causa da crise. Mais a noite devem dizer: meu Bem, isso nunca me aconteceu, deve ser a crise. Vai chover, deve ser por causa da crise. Para algumas empresas, crise de merda! Crise de comportamento, de atitude e para os oportunistas de plantão.

Não seria à hora de mudar de comportamento e cortar os excessos de alguns diretores?! Por que descer ao nível operacional chão de fábrica – palavra extremamente fora de moda, mas que ainda é tratado como se fosse e tirar o pouco que essas pessoas já têm? Vai entender… Para esses oportunistas, vocês não valem nem R$1,99!