Archive for the ‘Pequim 2008’ Category

h1

O maior time de volei de todos os tempos

domingo, 24 agosto, 2008

Acordei de madrugada para ver o jogo de volei da seleção masculina e tive apenas uma conclusão: somos prata, com muita honra, e não podemos deixar de bater palma para essa seleção maravilhosa, que marcou época no esporte. Eles ganharam tudo… Não importa a cor da medalha, todos são vencedores! Acho curioso como alguns times nos marcam positivamente. Em se tratando de basquete, o time mais marcante é justamente o dream team dos Estados Unidos de 1992. Já no mundo do futebol destaco o meu Flamengo, campeão mundial na década de 1980, a seleção que jogou mais bonito, a de 1982, e a seleção mais eficaz, a de 1970. No mundo do volei essa seleção é a melhor que já vi em todos os tempos. É óbvio que esse ano foi o último de uma série que se iniciou há quase uma década. Os Estados Unidos venceram, mas isso não apaga o brilhantismo dessa geração de vencedores. Parabéns, Brasil! Vocês marcam a década e provaram ser a melhor equipe de volei da história do esporte.

h1

“Velejar” é preciso

quinta-feira, 21 agosto, 2008

Diferentemente de outros por aí, esse não pipoca. Mais uma vez ele, Robert Scheidt, consegue a façanha de levar uma medalha para o Brasil, desta vez de prata e na companhia do seu novo parceiro: Bruno Prada. A dupla de velejadores disputaram um lugar no pódio na Classe Star. E só, moçada… Não sei mais nada desse esporte! A não ser: “velejar” é preciso e nos dá medalha em todas as Olimpíadas.

h1

Vale tudo???

quinta-feira, 21 agosto, 2008

Vale medalha, mas vale tudo??? (retirado do Buzz).

h1

Superior por bem ou por mal

quarta-feira, 20 agosto, 2008

Norte americano é realmente um “bicho” muito estranho. A quem diga que metade se acha Deus, e a outra tem certeza que é justamente o Salvador. Em compensação, essa eu não esperava.

Enquanto a China já distanciou e muito dos Estados Unidos em medalhas de ouro, os jornais norte-americanos agora estão fazendo um quadro de medalhas bem diferente.

O que importa é o número de medalhas, e não quantas vezes seu país subiu ao topo do pódio. Vai entender… Quanta necessidade de ser superior, meu Deus!

h1

Adiós, Brasil!

terça-feira, 19 agosto, 2008

Desde que começou as Olimpíadas eu me recusei a falar da seleção de futebol. O motivo é simples: não agüento ver o time brasileiro jogar feito um timeco de quinta categoria. E isso, mais uma vez, aconteceu. O time comandado pelo “gênio” Dunga foi colocado para jogar com medo, defendendo, com apenas um atacante… Não preciso dizer que eu já sabia, afinal de contas isso é feio demais, até porque isso é um discurso de quem não tem personalidade de assumir seus erros.

Até achei que poderia daria certo, tendo em vista a partida consciente da equipe amarelinha contra Camarões. (Consciente é diferente de show de bola, baile, etc, etc, etc… ). Para variar, deu errado. Convenhamos: Brasil é Brasil. Temos que jogar feito time grande, os nossos adversários devem temer o nosso time. Em compensação, jogamos feito Honduras. E aí, a Argentina, que de boba não tem nada, bateu como se tivesse jogando contra Honduras.

Sinceramente, Sr. Dunga. Não dá! Vá treinar o América-RJ, o Madureira, o Tupi, o Atlético de Três Corações, Marianense… Enfim, seleção não dá! Já o Ronaldinho não foi dos piores, mas não dá para depender dele… Toda vez que ele precisa ser o camisa 10, aquele que decide, que assume a postura, que dá a cara pelo time, ele some… E aí, com essa combinação, adeus viola! Se não bastasse, no final do jogo, os atletas correm das entrevistas – exceto o meia Diego. É nessa hora que eu queria ver o Ronaldinho mostrar sua cara… Infelizmente ele não é jogador de assumir esse tipo de coisa. É apenas mais um, para ser sincero. RONALDINHO, VOCÊ NUNCA SERÁ UM CRAQUE NA SELEÇÃO, APENAS MAIS UM A VESTIR A CAMISA AMARELINHA! NUNCA SERÁ… ISSO É FATO! QUE SAUDADE QUE TENHO DE JOGADORES COMO ROMÁRIO E ZIDANE… GENTE QUE DÁ SANGUE EM CAMPO E ASSUME AS VITÓRIAS E AS DERROTAS!

Até breve, Brasil! Até o desembarque no Brasil, se é que vocês darão as caras por aqui…

h1

Cielo, o Cara!

sábado, 16 agosto, 2008

Existem muitas coisas que me emocionam. Não tenho o mínimo pudor em chorar se estiver com vontade. Muitas vezes, vendo alguém ficar emocionado, também fico. Em compensação, no mundo do futebol, por exemplo, poucas vezes vejo alguém chorar e também fico no mesmo estado. Quase sempre sei que o choro é fingido, com o intuito de fazer marketing. Já nas Olimpíadas fiquei emocionado várias vezes. Uma delas foi ontem, ao ver o bom César Cielo ganhar o ouro nos 50m e chorar no pódio. Simplesmente uma cena linda, que nos passou toda a emoção do atleta… Foi realmente algo puro de alguém que conquistou um grande feito. Não é pela vitória que nos emocionamos, mas sim pelo gesto sincero e cativante de Cielo. Parabéns, menino de ouro! Foi para Pequim como mais um e voltou com o “Cara” e ainda nos deixou esse gesto…

Quem quiser deixar uma mensagem para Cielo, basta entrar no blog do nadador e dizer o que você pensa… Parabéns, campeão!

http://cesarcielo.blog.terra.com.br/

h1

Bronze que vale ouro para o Brasil

segunda-feira, 11 agosto, 2008

As primeiras medalhas do Brasil vieram do Judô. Belo resultado e merecido para Leandro Guilheiro e Ketleyn Quadros. A propósito, que ipon foi aquele do Leandro Guilheiro?! De arrepiar… Vamos, Brasil!

h1

Fenômeno até na comemoração

segunda-feira, 11 agosto, 2008

Tenho até “birra” de norte-americano, mas confesso que foi muito emocionante a vitória do quarteto mágico da natação (Michael Phelps, Garrett Weber-Gale, Cullen Jones e Jason Lezak) no revezamento 4X100. Detalhe, a vibração de Michael Phelps é uma coisa que sempre digo para quem está começando com qualquer coisa: tenha vontade de vencer, comemore cada vitória como se fosse única. E ele, mesmo sendo um fenômeno mais campeão que nunca, comemora e mostra o motivo pelo qual é um grande vencedor. Você não viu a vitória e a comemoração?

Então clique aqui.

h1

A imagem da semana: Meninas de ouro do Brasil

segunda-feira, 11 agosto, 2008

Ginástica Olímpica é um esporte muito bonito, de encher os olhos. Ainda mais quando vemos um Brasil forte e determinado. No feminino um resultado para se comemorar. Não importa se ganharemos alguma medalha, mas estar na final por equipes foi um “puta” belo resultado. Se não bastasse, alguns resultados individuais também devem ser comemorados e muito. A fofa Jade Barbosa fez bonito e se garantiu em duas finais: individual geral e salto. Já Ana Cláudia Silva vai lutar por uma medalha na disputa com todos os aparelhos. Enquanto o “morceguinho-pipoqueiro” Daiane dos Santos tentará acabar com o fantasma de Atenas-2004 com uma nova participação na final do solo. Força, Brasil! Que venham as medalhas…

h1

Boa sorte, Brasil!

sexta-feira, 8 agosto, 2008

Chegou a hora de esquecer os problemas, escândalos e “mutretas” do nosso país… O “lance” agora é torcer pelas medalhas e pelas vitórias dos nossos heróis em Pequim! Força, Brasil! Vamos, Brasil! Encha de orgulho a nossa nação…