Archive for the ‘Cinema’ Category

h1

Cine em Cena da semana

terça-feira, 16 junho, 2009

Atenção os leitores que gostam de filmes na faixa. Mais cinco filmes, mais um post. Abaixo segue os comentários e fotos de cada um deles.

Só para lembrar, a escala é a seguinte: de 0 a 2, não assista – não vale nem R$1,99! 3 é por sua conta, assista e tire sua conclusão. 4 e 5 eu “agarantio”: pode assistir sossegado, vale R$1,99!  Detalhes técnicos do Cine Player. Vamos aos filmes:

16quadras16 quadras: Um policial recebe a missão de escoltar uma testemunha para o tribunal. O que parecia uma missão ordinária, acaba tendo inúmeras complicações quando bandidos querem envolver-se nela.

Nota 4. Filme muito legal e cheio de ação. Em momento algum o filme perdeu o ritmo. Nota 4 com louvor!  

homemHomem de Ferro: A vida do inventor e maior fornecedor de armas do governo americano Tony Stark nunca mais será a mesma depois que ele é atacado e mantido refém por um grupo de rebeldes afegãos. Ferido por estilhaços de granada que se alojam perto de seu coração, Tony recebe a ordem de construir no cativeiro uma devastadora arma, mas, em vez disso, usa suas habilidades para criar uma armadura que permite que ele consiga fugir. Ao retornar aos Estados Unidos, Tony promete dar um novo rumo às Indústrias Stark. Ele passa dias e noites desenvolvendo e aperfeiçoando uma avançada armadura que lhe propiciará uma força sobre-humana.

Nota 4. O melhor filme da Marvel. Obviamente um filme bem “trucado”, mas filme de super-herói é assim. Mesmo assim achei muito bacana, com um apelo tecnológico bem interessante que conseguiu prender a minha atenção e curiosidade.  

ilusaoIlusão de Morte: Dois homens de mundos diferentes precisam se unir para explicar o inexplicável. Um bem-sucedido executivo é acusado de derramar uma substância tóxica no oceano e é descoberto morto no seu escritório. Apesar do escritório estar completamente seco, acredita-se que ele morreu afogado. A fim de resolver este e outros terríveis crimes, o governo de Taiwan é obrigado a aceitar a ajuda de um agente americano do FBI. Ele se alia a um encrenqueiro policial local e, juntos, têm que fazer o impossível. Esta jornada irá levá-los aos locais mais obscuros de Taiwan e ainda à busca ancestral da imortalidade.

Nota 1, para não dizer que foi zero. Fraco e de dar sono.

Ela dança, eu danço:
danca

O nome é péssimo, mas o filme...

Após depredar um colégio, jovem é enviado para fazer serviços comunitários no mesmo local: uma escola de artes. Lá, conhece uma bela aluna de dança moderna que precisa urgentemente de um novo parceiro. Acostumado às danças de rua, ele reluta, mas cede à disciplina à medida que supera seus limites e conhece o amor.

Nota 5: Apesar do nome em português ser péssimo, o musical é muito bom. Nota 5!

doisebomtresedemais01Dois é bom, três é demais: Carl e Molly Peterson estão começando sua vida juntos — em uma graciosa casa, com vizinhos chatos, empregos estáveis e rotinas de recém-casados. Só há um obstáculo desastroso em seu novo mundo construído com perfeição… e seu nome é Dupree. Randy Dupree, melhor amigo de Carl e solteirão convicto, ficou sem ter pra onde ir depois de ser demitido. Carl retira seu companheiro desempregado e sem-teto do bar no qual ele está vivendo e o convida para dormir temporariamente em seu sofá, pois é isso que os amigos fazem. Na medida em que Dupree começa a se tornar parte da residência dos Petersons, a vida a três se mostra uma completa e hilariante catástrofe.

Nota 4. Hilário, mas chega aos extremos em algumas situações. Mesmo assim o filme é muito engraçado. Nota 4 com louvor!

Anúncios
h1

Filmes para todos os gostos

terça-feira, 2 junho, 2009

Para não ficar muito chato, resolvi falar do “Cine em Cena” de uma maneira diferente. Agrupei os cinco últimos filmes que vi – nenhum no cinema, diga-se de passagem, e irei falar a respeito em um único post. Será uma simples sinopse, e com a nota que irei dar ao filme com um breve comentário.

A escala é a seguinte: de 0 a 2, não assista – não vale nem R$1,99! 3 é por sua conta, assista e tire sua conclusão. 4 e 5 eu “agarantio”: pode assistir sossegado, vale R$1,99! Vamos aos filmes:  

furiaA fúria: Bob Maconel é funcionário de um escritório cujo trabalho é insignificante. Ele senta em um cubículo e é ignorado pelos seus colegas, vivendo em um mundo onde se sente completamente isolado. Seu maior desejo é matar seus companheiros de trabalho de diversas maneiras. Um dia, entretanto, acontece um tiroteio no escritório e, Bob salva a vida da bela Vanessa. Por seus atos heróicos, ele acaba ganhando a admiração de todos, inclusive do diretor da empresa Gene Shelby, que lhe dá o cargo de vice-presidente de criação.

Nota: 3. O ápice do filme está no meio, e não no final.

olabirintodofaunoO labirinto do fauno: Espanha, 1944. Oficialmente, a Guerra Civil já terminou, mas um grupo de rebeldes ainda luta nas montanhas ao norte de Navarra. Ofelia, de dez anos, muda-se para a região com sua mãe, Carmen. Lá, as espera seu novo padrasto, um oficial fascista que luta para exterminar os guerrilheiros da localidade. Solitária, a menina logo descobre a amizade de Mercedes, jovem cozinheira da casa que serve de contato secreto dos rebeldes. Além disso, em seus passeios pelo jardim da imensa mansão em que moram, Ofelia descobre um labirinto e todo um mundo de fantasias se abre, trazendo consequências para todos à sua volta. Participou da competição do Festival de Cannes de 2006.

Nota: 5. Filmaço! O filme é dirigido pelo ótimo Guilhermo del Toro que, mesmo sendo declaradamente apaixonado pelo terror, conseguiu criar um sutil mundo de fantasias na vida da personagem. Vale R$1,99!

orfanatoO Orfanato: Laura é uma mulher que regressa com sua família ao orfanato onde cresceu. O local desperta a imaginação de seu filho, que começa a se deixar levar por jogos de fantasia cada vez mais intensos. Estes acontecimentos vão inquietando Laura a tal ponto, que chega a pensar que algo na casa está ameaçando sua família. A escalada de acontecimentos ainda mais perturbadores fará com que ela procure a ajuda de parapsicólogos.

Nota: 4. Apesar dos sustos, é um ótimo filma de Guilherme Del Touro. Novamente ele! Vale R$1,99, mas se prepare para assustar.

segredo da noiteO segredo da noite: Gabriel é apresentador de um famoso programa de rádio a meia noite. Ele fica impressionado com a história de Pete, um garoto problemático de 14 anos que acaba de lançar um livro autobiográfico. Tentando descobrir mais sobre o menino Gabriel o entrevista pelo telefone. Quando perguntas começam a ficar sem respostas Gabriel se vê envolvido em um grande mistério nessa história assustadora.

Nota: 3. Esperava muito do filme e não foi lá essas coisas. Talvez a minha expectativa tenha atrapalhado a minha conclusão. Destaque para a ótima atuação de Robin Williams.  

simplesmente_amorSimplesmente amor: Ambientado em época natalina na maravilhosa Londres, o filme conta o envolvimento de oito personagens, suas paixões, emoções e também frustrações.

Nota: 2. É um filme muito “solto”. Apesar das suas características descritas na sinopse, imaginei que o filme iria prender mais. Destaque para a participação do brasileiro Rodrigo Santoro. Não aconselho!

Bom, é isso! Imagens retiradas do cineplayers. Já assitiu algum desses filmes?! Então comente!   

 

h1

A paixão por “Três Vezes Amor”

quarta-feira, 15 abril, 2009

tres-vezes-amor-1

Por Luiz Augusto Reis Almeida

Se na segunda-feira eu errei e vi um filme fraco demais, que foi o “Confronto de Guerreiros”, na terça-feira, 14 de abril, acertei em cheio no novo filme: “Três Vezes Amor”. É mais light e sutil, mas é um tanto quanto divertido e surpreendente.

A comédia romântica narra à história de Will Hayes (Ryan Reynolds), um assessor político que, ao ser questionado pela filha, Maya, de apenas 10 anos, é “obrigado” a explicar como ele e sua mãe se uniram e agora estão em processo de separação.

Em compensação, Hayes conta a história de maneira diferente: narra seu envolvimento real com três mulheres distintas para que a filha acerte qual é a sua mãe. Dentre as três mulheres que se relacionaram com Hayes, estão à colega de faculdade Emily, a melhor amiga e confidente April, e a jornalista Summer.

Aos poucos Hayes começa a perceber que uma dessas histórias ainda não era passado e poderia representar o presente e o seu futuro. Sendo assim, Maya ajuda o pai a reconquistar seu verdadeiro amor. Quem gosta do gênero, aconselho que veja! O filme é muito interessante, bem amarrado, muito bem trabalhado e apaixonante. Vale R$1,99!

h1

Entre o ruim e o péssimo

terça-feira, 14 abril, 2009

filme

Por Luiz Augusto Reis Almeida

O que é mais marcante em um filme de guerra é exatamente a sua história. Na última segunda-feira, 13 de abril, cheguei em casa quase a noite e resolvi assistir um filme, o “Confronto de Guerreiros”. Imaginei logo um ótimo filme, cheio de ação e que não me daria nem sono nem cansaço ao assisti-lo. “Confronto de Guerreiros” narra à história da China, que era separada por sete nações e por diversas tribos. Uma dessas nações é a cidade-estado de Liang. A outra é comandada pelo comandante Xiang, que manda suas tropas invadirem Liang com o intuito de tomá-la. Acabou!

A partir daí é só estratégia de guerra, combate e nada mais. Um péssimo filme, com uma história muito fraquinha e no final, apenas para cumprir tabela e “amarrar” a história, surge um amor entre o estrategista e uma “tal mocinha”. Fraco! Quem tiver a chance, “não veja”! Ou então, veja e comprove você mesmo o quanto o filme, dirigido por Chi Leung “Jacob” Cheung, é ruim e sem a mínima conexão.

Recordo outros filmes do mesmo estilo, como “O Último Samurai”, foram marcantes e conseguiram passar uma história convincente e coerente, fatores que, em o “Confronto de Guerreiros” não aconteceu. Logo o filme foi de dar sono. Em condições normais, um bom filme não dá sono. Você fica tão ligado a ele, que mal consegue piscar. Já o “Confronto de Guerreiros” foi o contrário. O filme é mais que ruim, mas não é péssimo. Está entre ruim e péssimo. Na verdade esse filme não vale nem R$1,99!

h1

A bossa nova na telona

sexta-feira, 29 agosto, 2008

Nesta sexta-feira estréia o filme “Os desafinados”, de Walter Lima Jr. Os atores Rodrigo Santoro, Jair de Oliveira, Ângelo Paes Leme e André Moraes interpretam quatro amigos que têm um sonho em comum: tocar no Carnegie Hall. Todo o romantismo da década de 1960 é retratado no filme com direito a muita bossa nova.

Após juntar o pouco dinheiro que possuem, os jovens sonhadores largam tudo no Brasil e seguem para os Estados Unidos em busca de fama e sucesso. Em compensação, nos Estados Unidos nem tudo acontece como o esperado. Joaquim, personagem interpretado por Rodrigo Santoro, que só conseguiu viajar graças ao empréstimo feito com a própria esposa (Alessandra Negrini) que estava grávida, se apaixona perdidamente por Glória (Cláudia Abreu), que também canta e acaba assumindo os vocais do grupo brasileiro e alojando o quarteto em seu apartamento.

Aos poucos Joaquim é tomado pelo sentimento de culpa, acaba retornando ao Brasil e aos braços da esposa. Já o Brasil passava por momentos complicados em decorrência da ditadura militar e as manifestações artísticas ficaram sob as mãos da censura.

Para interpretar Joaquim, o ator Rodrigo Santoro teve aulas de piano por mais de um mês, aprender a tocar todo o repertório do longa metragem. Se não bastasse, no filme Santoro toca gaita e violão. Fica aí a dica… Aproveite e veja o trailer do filme abaixo:

h1

Cine em cena: “A múmia – Tumba do imperador dragão”

sexta-feira, 1 agosto, 2008

Estou lançando uma nova categoria no blog. É isso mesmo, amigo leitor… Apesar de não ir tanto ao cinema, na verdade vou até pouco demais, vou sugerir alguns lançamentos do mundo do cinema para que alguns, mais adeptos que eu, possam ter ainda mais informações sobre os filmes exibidos na telona.

A seção foi batizada como “Cine em cena”, ok?! Então, chega de “lero lero” e vamos lá… A primeira dica é o lançamento do filme “A múmia”. Após sete anos, a série lança o seu terceiro filme denominado como “A múmia – Tumba do imperador dragão”.

A franquia, que já já faturou mais de US$ 800 milhões em todo o mundo, terá o grande desafio de resgatar o filme após tantos anos longe do cinema. Enquanto isso, o cineasta Stephen Sommers, responsável pela direção dos dois primeiros filmes, também irá trabalhar no filme, mas contratou o diretor Rob Cohen (diretor de “Velozes e furiosos” e “Triplo X”) para assumir a função no longa metragem.

Sobre a trama, Brendan Fraser revive o explorador Rick O’Connell, que desta vez terá como grande adversário o imperador ressuscitado Han, interpretado pelo ator Jet Li, a múmia da vez. A “múmia” Han ameaça reanimar seu falecido exército de 10 mil soldados e dominar toda o território chinês e o restante do mundo prometendo muito sangue.

Gostou da prévia? Então veja o trailer.