h1

Recordar é viver: Raimundos

sexta-feira, 25 julho, 2008

Já era madrugada de segunda-feira quando meu amigo Gabriel Sadoco e eu voltávamos da cidade de Três Pontas, cidade vizinha de Três Corações, quando começamos a relembrar uma banda que fez muito sucesso na década de 1990, o Raimundos. Abaixamos o som do carro para cantar uma música muito louca, que agora é tema do “Recordar é viver”.

Formada em 1987 em Brasília, o Raimundos tinha como estilo predominante o hardcore punk e sua maior influência foi o Ramones, inclusive a banda passou por um bom tempo como cover dos Ramones. O guitarrista e vocalista Rodolfo Abrantes, e o baterista Digão, começaram a escrever as primeiras histórias da banda, e convidaram o baixista Canisso para integrar a grupo. Com os problemas auditivos apresentados por Digão, a banda convidou Fred para ser mais um integrante do Raimundos, enquanto o ex-baterista assumiu a guitarra.

Em 1992 a banda gravou uma fita demo contendo as músicas Nega Jurema, Marujo, Palhas do Coqueiro e Sanidade. Iniciava aí o sucesso dos Raimundos, que aos poucos começaram a tocar no Rio de Janeiro, abrindo diversos shows, como os do Camisa de Vênus, Ratos de Porão e Titãs, até serem reconhecidos pela mídia. Em 1994, Rodolfo e seus companheiros lançaram seu primeiro disco que recebeu o mesmo nome da banda.

O álbum, que continha letras carregadas de palavrões em caráter cômico e regada a influencia nordestina, teve uma boa aceitação e vendeu cerca de 150 mil cópias. Músicas como Puteiro em João Pessoa, Nega Jurema e Marujo foram bastante executadas. Em compensação, o grande sucesso do disco foi uma música um tanto quanto “pornográfica” intitulado como Selim. A grande consagração da banda aconteceu em 1995, com o disco “Lavô Tá Novo”. O grupo deixou de lado o estilo nordestino, manteve as letras carregadas de palavrões, e conquistou muito sucesso. Músicas como “Eu quero ver o oco”, “Esporrei Na Manivela”, “Pitando No Kombão”, “O Pão da Minha Prima” e “I Saw You Saying”, garantiram o sucesso da banda e a consolidação no cenário nacional. Logo após a banda aumentou ainda mais o sucesso com o disco “Cesta Básica”.

Em 1997 o Raimundos gravou em Los Angeles o disco “Lapada do Povo”. No disco, o grupo deixou de lado o estilo engraçado para investir em músicas de maior peso e mais sérias. Entre as músicas do disco que “salvaram”, destaque para a regravação de “Oliver´s Army”, de Elvis Costello, e uma versão da “Pequena Raimunda”, dos Ramones. Apesar de não ter feito tanto sucesso, o disco foi considerado como bom pela crítica especializada.

Se em 1995 havia acontecido a consagração do Raimundos, o auge do sucesso veio em 1999, com o disco “Só no Forevis”. O fato engraçado do disco foi que a primeira tiragem do CD foi roubada e a banda apareceu nas páginas policiais (como vítimas, claro) de diversos jornais. Em compensação o álbum foi o mais vendido e várias música emplacaram nas rádios, na MTV e fizeram muito sucesso, destaque para “A mais Pedida”, “Me lambe” e “Mulher de Fases”.

Em 2001, cansados de entrar em atrito, os integrantes da banda anunciaram o fim dos Raimundos. O principal motivo do término da banda foi a opção religiosa do até então líder do Raimundos, Rodolfo. Dois meses após, Digão, Fred e Canisso retornaram com a banda e lançaram o disco Éramos 4. Após a saída de Rodolfo, que hoje é vocalista do Rodox, a banda não conseguiu alcançar seus objetivos e seus membros foram pouco a pouco deixando a banda.

Atualmente a banda vive no cenário alternativo, fazendo shows de médio porte. A principal aparição do grupo foi no programa “Altas Horas”, em abril deste ano.

Anúncios

3 comentários

  1. thurum tim thu naran naram… tim thu naran naran…
    thurum tim thu naran naram… tim thu naran naran…

    hahahahahahahaha!!!!!

    Boa, muito boa! rs- Abração


  2. Boa Luiz, você bem deve se lembrar que eu fui cover dos caras com minha Distúrbio Social (o que acha desta ser a próxima capa do recordar é viver?).
    Em “Lapadas do Povo” (e não Lapada do Povo) a música que os caras fizeram cover na melodia é a Little Ramona, chamando-a de Pequena Raimunda, boa pra caramba… uuuuuuuu, a pequena raimundaaa.

    Tenho uma sugestão, conheces o quadro do Milton Neves que mostra onde e como as pessoas estão? Então, o que acha de fazer um deste tipo para nos mostrar onde estão os “astros” desta sua coluna “Recordar é viver”?

    Assim você fecha o ciclo de como começou cada ator de seu quadro e como ele está.

    O Rodolfo por exemplo continua com sua banda “Rodox” e acho interessante mostrar como ele está, assim como foi feito para o restante da banda que é o tema deste recordar é viver – Raimundos.

    Abração e te amo meu irmão, você é o cara.

    É isso aí… Falou e disse! Sua sugestão é boa, vou pensar a respeito! Fica com Deus, amado irmão!


  3. como faço para baixar todos os dvds de raimundos?
    ñ axei nenhum site se acharem manda pra mim ae
    vlw



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: