h1

O camisa 10 do domingo: Rubinho Barrichello

segunda-feira, 7 julho, 2008

Não, não sou nem um pouco fã. Apenas admiro como um cara bacana, educado, etc, etc, etc… Mas como piloto, meu Deus… Contrariando meu irmão, que ama o tal do Rubinho Barrichello, eu tenho pânico.

Mas esse domingo ele foi o personagem do domingo, ou melhor, o camisa 10 do domingo.

O piloto, que não subia nos pódios da Fórmula 1 há “trocentas” corridas (três anos), conseguiu a ótima marca de terceiro colocado em Silverstone.

Vale lembrar que o “bom” Barrichello conseguiu uma ótima marca pilotando a “péssima” Honda.

Tudo bem que a corrida foi atípica, mas ele foi bem demais.

Adjetivo pouco é bobagem! 😉

Anúncios

One comment

  1. Pois é… Quem lê o que comento sempre em seu blog quando você fala de F1 e satiriza e muito o meu Barrichello verá que eu sempre estive com razão e vc sempre com a emoção de cornetar o cara que não tem resultados devido a fatores que não lhes cabem mudar… ou seja, onde ele consegue mexer, ele aparece, e só vê isso quem usa mais o conhecimento técnico da coisa, como eu.
    É uma covardia cornetar o Barrichello, pois ele faz E MUITO BEM o que dá pra fazer com os recursos que lhes são disponibilizados.

    DETALHE: Quem desenvolve o péssimo carro da Honda é o Rubens, o carro tem melhorado com isso, mas ainda tá longe de ser bom, como disse, ele faz o que dá, e faz bem.

    Coloque aí no seu recordar é viver… O penúltimo pódio do Rubinho foi em 2005 quando ele ainda corria pela Ferrari, no GP de Indianápolis, em uma corrida super tulmutuada por causa da guerra dos pneus (Bridgestone e Michellin). Naquela corrida somente 4 equipes correram, as 4 que tinham pneus Bridgestone.
    Foi a corrida em que o Schumi se mostrou o maior traíra da face da terra, onde ele lutou onde o acertado entre todos era que após o 2° pit-stop não era para ser disputado posições entre os pilotos, e contando com isso o Rubinho recolheu o carro na hora da disputa inocentemente esperando que o prego do Michael atendesse o que a empresa determinara, assim como ele sempre fez, inclusive deixando o prego passar (mesmo não concordando, mas ele sempre foi fiel à empresa) para assumir a ponta da corrida (e isso não foi 1 ou 2 vezes, foram diversas).

    Nesta corrida ele ficou em 2° e era pra ser o 1°, mas……..

    Sim, irmão, sim! “Meu Barrichello”? Huuuum… Que coisa mais constrangedora! (rs). Assim como eu corneto você em todos os domingos de F1, vou repetir… Você só pode ser o assessor de Rubens! Só pooooode…. Parente nós não somos! Abração



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: